BULLYING EM ADULTOS – UMA REALIDADE ESCONDIDA

É interessante notar que ao ouvirmos a palavra bullying imediatamente a associamos ao comportamento agressivo de uma criança mais forte contra uma mais fraca.

Entretanto, ao voltarmos nossa atenção ao conceito desta palavra, notamos algo bem importante. A Associação Americana de Psicologia (APA) define o bullying como “uma forma de comportamento agressivo em que alguém, intencional e repetidamente, causa dano ou desconforto a outra pessoa. O bullying pode assumir a forma de contato físico, palavras ou ações mais sutis. ”

A partir desta informação fica mais fácil entender que não apenas as crianças, mas os adultos também podem ser vítimas de agressões em vária situações como:

Um chefe ou colega intimidador, um namorado ou namorada, um vizinho mal-educado, uma pessoa da família, entre outros. Estas formas de constrangimentos pode tornar sua vida triste e difícil.

Felizmente, pesquisas atuais adultos que convivem em situação de bullying são prejudicados em sua saúde física e emocional a longo prazo e podem apresentar sintomas como: perda de sono, dores de cabeça, dores musculares, ansiedade e depressão. 1

E ainda mais grave, um estudo publicado na edição de novembro de 2015 do American Journal of Public Health descobriu que as vítimas de assédio moral no trabalho têm o dobro do risco de experimentar ideação suicida nos cinco anos subsequentes. 1

Algumas formas em que o bullying em adultos podem ocorrer:

1 – Intimidação física.

Ameaça de um ataque físico, violência doméstica.

2 – Intimidação verbal.

Ameaças, envergonhar, provocação hostil, insultos, julgamento e crítica negativa constante.

3. Culpar os outros

Muitas vezes, se trata de assumir responsabilidade, os agressores rapidamente e descaradamente passam a culpa para outra pessoa.

4. Acusações falsas

Isso pode ocorrer de algumas formas:

a) O agressor poderá acusa-lo de algo que você não fez diretamente (afirmações delirantes);

b) O agressor pode operar “nos bastidores”, o que ocorre com frequência. Não se surpreenda se você for alvo de insultos.

Não deve ser surpresa se você for alvo de insultos por trás das costas. Só não espere falar algum sentido para a pessoa. Os valentões não são geralmente os personagens mais iniciais.

5 – Ciberbullying

Muitos dos comportamentos agressivos em adultos ultrapassam a esfera fica, e podem ser transmitidos on-line via mídia social, mensagens de texto, vídeo, e-mail, discussão on-line e outros formatos digitais. O roubo de identidade também é uma forma de cyberbullying.

Algumas características comuns aos agressores:

Os estudiosos do comportamento destacam algumas características psicológicas dos agressores:

* Eles escolhem aqueles que consideram mais fracos,

* Muitos agressores são covardes, escondem um alto nível de insegurança.

Diante destas características, esses especialistas afirmam que:

“Se você não estabelecer limites fortes e efetivos, o agressor provavelmente irá repetir e intensificar o abuso. ”

Então, uma boa maneira de lidar com esses padrões de abuso físico e emocional, será:

“Demonstre ao agressor que você não quer mais aceitar as intimidações”

Certamente, quando suas vítimas começam a mostrar-se mais seguras e passam a defender seus direitos, um agressor ou intimidador, em geral recua. Isto é verdade tanto nos pátios das escolas, bem como nos ambientes domésticos e de escritório

Por fim, se precisar confrontar um agressor, alguns alertas são necessários:

* Certifique-se de que está em uma condição em que seja de proteger com segurança,

* Ter outras pessoas presentes como testemunhas e apoio ou manter um registro do comportamento inadequado do agressor,

* Em casos de abuso físico, verbal ou emocional, consulte um psicólogo, e se necessário, buscar de autoridades.

ALERTA: É importante enfrentar os agressores, e você não precisa fazer isso sozinho

Para saber mais:

para saber mais:COLINO, Stacey, The Long Reach of Adult Bullying, 2017, disponível em: https://health.usnews.com/wellness/mind/articles/2017-12-15/how-adult-bullying-impacts-your-mental-and-physical-heath, acesso em: 21/03/2019

COLINO, Stacey, The Long Reach of Adult Bullying, 2017, disponível em: https://health.usnews.com/wellness/mind/articles/2017-12-15/how-adult-bullying-impacts-your-mental-and-physical-heath, acesso em: 21/03/2019

NI, Preston Ni, Ways That Adults Bully Each Other, 2017, disponível em: https://www.psychologytoday.com/us/blog/communication-success/201701/5-ways-adults-bully-each-other, acesso em 21/03/2019 Nine Signs of na Emotional Bully, disponível em:https://www.powerofpositivity.com/stop-emotional-bully/, acesso em: 21/03/2019

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close